Os 5 maiores erros que os empreendedores cometem quando começam um negócio.


Antes de contar pra vocês o que eu entendo como sendo os maiores erros dos empreendedores, devo deixar claro, que eu também cometi alguns deles, porém percebi tais atitudes como sendo erros e procuro evitar ou corrigir sempre que eles acontecem.

1)  Copiar os concorrentes

Esse erro acontece em todos os ramos. Você vai em um açougue e é praticamente igual a qualquer açougue da sua cidade. Se uma empresa começa a dar sacolinha, todas começam a dar. Se uma pessoa começa postar foto do produto de um jeito, todas vão postar do mesmo jeito, até as hashtags são copiadas um dos outros.

Bom, mas o que não devemos ou devemos fazer. Depende da sua estratégia, mas se você fizer o que todo mundo faz, você vai ser apenas mais um. Criar uma identidade própria, valorizar sua marca, ter um diferencial vai fazer você se destacar no mercado e não ficar competindo apenas no preço. 

Se você parecer apenas mais um, o cliente vai comprar do mais barato, pois ele não tem nenhum outro motivo para comprar de você.


2)  Tentar se diferenciar no preço baixo.

Muitos empreendedores iniciantes acreditam que eles só vão conseguir vender se tiverem o menor preço, pois eles jugam que por serem novos, a única coisa que vai fazer os clientes comprarem é terem o menor preço. No entanto, é importante saber que PREÇO tem que ser calculado. Com certeza o mercado DITA uma faixa de preço, por exemplo, o arroz custa de 10,90 a 12,90 5kg, é o que as pessoas costumam pagar por esse produto.  

O que o empreendedor esquece é de fazer sua própria conta, afinal quanto custa para ELE fazer tal produto ou tal serviço. Os custos não são iguais nas empresas, portanto cada empresa terá seu custo, depois de todos os custos levantados, qual margem de lucro a empresa precisa para ser auto sustentável e proporcionar crescimento a médio e longo prazo. Qual a sua estratégia e onde você deseja chegar?

A grande questão é que quando o empresário começa, ele quer ser competitivo, enxugando tudo que pode para "ganhar mercado" mas ele esquece que quando ele começar a crescer, os custos serão maiores e como ele não prévio o crescimento, lá na frente o preço que ele pratica hoje não será mais auto sustentável, e dai acontece muitas vezes da empresa simplesmente estagnar ou quebrar, pois é muito mais difícil implementar uma alta de preço de repente, do que já ter previsto e ter isso já implantado nos custos.

Se a empresa não estagnar, nem quebrar ela terá que adquirir empréstimos ou investimentos para então conseguir sobreviver ou acertar as pontas gradativamente e se tornar um negócio lucrativo.


3)  Focar nos produtos ou serviços e não na Marca

É muito comum ver a comunicação de pequenas empresas, focada especialmente nos produtos e serviços que fazem, e deixarem de lado o fortalecimento e o relacionamento dos clientes com a Marca da empresa. A verdade é que nós consumidores, na maioria das vezes não estamos comprando algo em algum lugar pelo produto/serviço em si, mas sim pela percepção de valor que temos da marca, pelo atendimento, pelos bônus de comprar ali ou ainda muitas vezes pelo status de comprar ali. 
A vantagem de valorizar a sua Marca é que dá ao negócio algo muito importante: elevar a percepção de valor que o cliente tem, e com isso conseguir cobrar mais pelo mesmo produto ou serviço, aumentando sua margem de lucro.
Quando mudamos de nome, de logotipo, de estratégias diversas vezes não percebemos que essas mudanças afastam os clientes.
Sendo assim, é importante pensar na comunicação visual e mantê-la a não ser que haja algo muito grave que precisa ser alterado, mas ficar mudando de mais, deixa os clientes desconectados ou confusos em relação a sua marca, na hora da escolha ele vai optar por uma marca que passa mais confiabilidade.


4) Não ser profissional

A questão é que você pode trabalhar na sua casa, sozinho ou com sua família mas uma empresa precisa ser profissional para alcançar escala, ter mais clientes e ter mais ganhos. Por isso, ter padrões que demostre que você é um profissional desde o início ajuda sua empresa crescer mais rápido. 

O ponto mais polêmico desse assunto, é que hoje com as redes sociais, ficou mais fácil misturar as coisas. Muita gente confunde a si próprio com a sua empresa ou negócio, mas não devemos misturar gostos e paixões pessoais com a empresa. Eu posso gostar de um time de futebol, a minha empresa gosta e respeita a todos. Quem tirou féria e foi para Paris fui eu, não a minha empresa. É importante que você entenda o que o cliente vai assimilar sobre sua empresa, com a sua exposição particular. A não ser que você não queira mais clientes, nem que sua empresa cresça, dai você pode ficar só naquele circulo que gosta e concorda com você.
O que você pode fazer para demonstrar que é um profissional? 
Bem, eu listei disversas coisas que me ajudaram a ser mais profissional.

Criar uma identidade visual completa.
Criar uma assinatura profissional para os emails.
Registrar um dominio da marca.
Ter um site ou e-commerce profissional.
Criar rotinas de trabalho.
Estabelecer regras e políticas da empresa.
Tratar todos os clientes da mesma forma.
Ter uma boa escrita.
Fotos boas ou profissionais.
Abrir um CNPJ (você vai se arrepender de não fazer isso o mais breve possível)
Ter um contator
Abrir uma conta da empresa no banco.
enfim, tem muitas coisas a serem feitas.

Mas lembre-se, você deve fazer tudo isso, mas ainda deve ter as pessoas a frente do negócio. Gente gosta de se comunicar com gente, por isso, é importante também monstrar as pessoas, estar disponível, mostrar o que puder do trabalho, ter um atendimento pessoal, isso é legal e deve ser feito. O que não podemos é confundir a nossa pessoa íntima com a empresa.




5) Não conhecer seu cliente

Na verdade esse é pior erro e daria um livro falar sobre o assunto. Mas resumindo se você não conhece a fundo seu cliente, tudo que você esta fazendo é um tiro no escuro, por isso, muitas coisas dão certo e muitas coisas dão errado quando a gente faz as coisas desse jeito. 
Precisamos conhecer o cliente para entender quais são suas reais necessidades, como ele pensa, como ele decide, como ela fala, sua idade, onde mora. Por exemplo, fazer comicação para médicos é diferente de fazer para noivas, que é diferente de fazer para executivos, para mães... Entender a pessoa e o momento que a leva a procurar por um produto ou serviço igual o seu, te permite falar sobre o que realmente ele está buscando, te permite eliminar suas objeções,  permite chamar sua atenção. 
E isso é só o começo do que você pode ganhar se conhecer muito bem seu cliente ;)
Por ser um tema extenso e de maior importância, falarei mais sobre isso em outra oportunidade.




E ai você já cometeu esses erros, está corrigindo? Tem dicas para passar?

Se você quer me incentivar a colocar mais textos no blog, deixe seu comentário, sua dúvida ou compartilhe com outras pessoas.

Comentários

  1. Não conhecer o cliente já foi um grande problema pra mim! Excelente texto!

    ResponderExcluir

Postar um comentário